Pérolas da Literatura

A verdadeira medida de um homem não se vê na forma como se comporta em momentos de conforto e conveniência, mas em como se mantém em tempos de controvérsia e desafio.

Martin Luther King

nature-wallpapers-awesome-greenery-background-beautiful-hdwallpapers-wallpaper-going-desktop-2

Se soubesse que o mundo se desintegraria amanhã, ainda assim plantaria a minha macieira.O que me assusta não é a violência de poucos, mas a omissão de muitos.Temos aprendido a voar como os pássaros, a nadar como os peixes, mas não aprendemos a sensível arte de viver como irmãos.

Martin Luther King

blog-garden

Advertisements

4 Comments Add yours

  1. Isabel T. says:

    Palavras que espelham a sabedoria de quem as pronunciou e a preocupação genuína com a nossa passividade, que assiste no conforto de casa à destruição do lar, do país, das esperanças de povos que parecem distantes de nós quer geograficamente quer a nível das crenças. Esquecemos que antes de sermos portugueses, sírios, sudaneses, somos a HUMANIDADE e que esse património é inalienável e é com essa mentalidade que o nosso olhar deve encontrar o do outro, incomodando-se com as injustiças, saindo da nossa zona de conforto para que a mudança seja efectiva. Se Luther King não tivesse saído da sua zona de conforto, incomodando as esferas do poder, os direitos civis dos negros não teriam tido eco nem avanços…As acções que desenvolveu revelam a grandeza do seu carácter.

    Liked by 1 person

    1. Certamente que a nossa ignorância, o nosso egoísmo, a nossa passividade e a nossa tão prezada zona de conforto são sementes que geram muros de intolerância religiosa, política, cultural e social, transformando a nossa Humanidade em homens selvagens, intolerantes, preconceituosos, ignorantes, violentos e desequilibrados que povoam guerras, conflitos, segregação, discriminação e ausência de solidariedade, respeito e compaixão pelo outro. Um abraço do tamanho do mundo, minha linda.

      Like

  2. RENATA SOUZA says:

    Boa reflexão 😉😄
    De facto a arte de aceitar-nos uns aos outros e suportar as necessidades uns dos outros é algo que o ser humano ainda não compreendeu na sua essência.
    Isso implica muito além do convívio, do estar perto… É sobretudo uma questão de saber colocar-nos no lugar do outro. Está relacionado com o que somos e não com aquiloque temos.
    O egoísmo tem levado a humanidade para longe desta graça, deste privilégio, desta arte de sermos irmãos!
    Porque o maior desafio não é viver mas saber viver!!!!

    Liked by 1 person

    1. É gritante a falta de consideração, de amor, de respeito, e de tolerância pelo outro que grassa na nossa sociedade, no nosso mundo e nas nossas igrejas. Só podemos amar verdadeiramente o nosso próximo, quando nos colocamos no seu lugar e calçamos os seus sapatos! Quando a dor do outro não nos é alheia, quando a injustiça que o outro vive nos deixa indignados e quando a doença do outro nos faz dobrar os joelhos, então aprendemos e amaduremos o conceito de comunhão, de sermos irmãos e aceitamos o desafio e recebemos a graça de saber viver! Bjs Mil, minha “Pérola Preciosa”.

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s